Sustentabilidade e desenvolvimento social são debatidas em palestra sobre o bioma Pampa

Nesta quarta-feira, 7, as principais atividades do 10º Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão (Siepe) da Universidade Federal do Pama (Unipampa) aconteceram, no Parque Internacional, às 17h30, a palestra “O Bioma Pampa: condições sócio-econômico-biológicas da região – problemas, comentários, perspectivas” do professor da Universidad de la República Uruguay (Udelar) e diretor do Centro Universitário de Rivera,  Mario Clara.

Na ocasião, o palestrante falou sobre a conservação dos biomas uruguaios, apontando as atividades da agropecuária, agricultura, canalização e drenagem de águas naturais e ocorrência de incêndios como ameaças aos habitats naturais.

Clara citou a importância de estabelecer cinco tipos de sustentabilidades: econômica – com o objetivo de dispor os recursos necessários para manter os processos sociais; sustentabilidade ambiental – protegendo os recursos naturais pensando no futuro; sustentabilidade energética – buscando tecnologias que consumam menos energia do que produzem; sustentabilidade cultural – favorecendo a diversidade e especificidade das manifestações locais, regionais, nacionais e internacionais, sem restringir a cultura em um nível particular de atividades; e sustentabilidade científica – apoio restrito na investigação da ciência pura como na aplicada e tecnológica.

O professor também abordou a importância do compromisso que as universidades públicas devem ter com o desenvolvimento social. “Para mim, o ensino público, em geral, é o motor para o desenvolvimento social”.